E se…? – Parte 1

E se todas as coisas significativas da minha vida já aconteceram? Esse pensamento me apavora.

Vejo um tanto de gente por aí (a maioria das pessoas, diga-se de passagem) cheia de sonhos e objetivos. Querem estudar, se formar, ter um bom emprego, comprar um “carro bom”, ter sua casa, casar, ter filhos, ter netos. Cada conquista é comemorada e rapidamente esquecida, e já começamos a focar no próximo item do script da vida.

Mas, hoje em dia, nem todo mundo vai casar. Especialmente as mulheres. O Censo está aí, atestando que tem muita mulher sobrando no Brasil… Então muitas de nós teremos que pensar em uma séria adaptação dos roteiros das nossas vidinhas.

E como muitas gurias da nova geração estão ganhando sua grana, conseguimos chegar até o item “ter sua casa” numa boa, mas e depois? Considerando uma expectativa de vida de 70 anos, que você consiga realizar o sonho da casa própria (Silvio Santos feelings) com 35 e que você seja uma das que não serão sorteadas com um marido, o que vai acontecer de significativo nos 35 anos que sobram? Será que viagens, livros, espiritualidade ou conquistas profissionais são suficientes para “preencher” a vida?

Tenho sérias dúvidas. Daqui a alguns anos volto pra contar.

Anúncios

Sobre ociolivre

A prática do ócio livre era o ideal de vários filósofos antigos. Onde nossas reflexões nos levarão?
Esse post foi publicado em Alma gêma, Cotidiano, Filosofia e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s