De um momento poético – parte 1

“O que fazemos com o corpo?” – Perguntam os homens, frios

O que fazer com o corpo?

Deixem-no ali, em qualquer lugar

Sobre a mesa, no chão, atrás da porta

Cuspam nele, chutem, ou o ignorem

– A mim pouco se me dá.

Aquela casca? Façam com ela o que quiserem!

Não estou mais ali. Acho que nunca estive.

Aquilo é o que restou do humano em mim.

Que se consuma. Tanto faz.

Já não estou nele. Já não estou em nenhuma parte.

Anúncios

Sobre ociolivre

A prática do ócio livre era o ideal de vários filósofos antigos. Onde nossas reflexões nos levarão?
Esse post foi publicado em Literatura, Morte, Poesia e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s