Da espera por Garibaldi

Já contei aqui o quanto o platonismo amoroso ferrou com meu emocional durante anos… Acho que isso eu superei. Nos últimos anos, porém, outra tendência tem prejudicado minhas tentativas de viver como uma pessoa normal: a espera por Garibaldi.

Já escrevi em algum lugar que Garibaldi, para mim, é um dos 03 maiores homens que pisaram esse planeta. Um herói completo. A mulher que ele escolheu para dividir sua vida era uma igual (sorry, Manuela). Lutaram juntos pela liberdade, pela “causa dos povos”, andaram o mundo. O amor não era só de corpo e alma; era de espíritos com propósitos, de valores, de sonhos…

Mas quais as chances de isso acontecer? Principalmente hoje, em que todo mundo (ou quase) está mais preocupado em garantir “o seu”. Quais as chances de que alguém queira arriscar seu conforto físico, mental ou social para lutar por uma causa maior, como eu sinceramente quero? Queria ser a Anita de um Garibaldi moderno!

Agora multipliquem isso pelas chances de encontrar um amor “normal”, que já andam baixas… Chegaremos a um valor próximo de zero.

Como lidar? Desistir?

Penso que ainda não estou pronta pra isso.

Anúncios

Sobre ociolivre

A prática do ócio livre era o ideal de vários filósofos antigos. Onde nossas reflexões nos levarão?
Esse post foi publicado em Alma gêma, Cotidiano, História e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s